CidadesCoximInterior
Tendência

Prefeito de Coxim garante que não haverá aumento do ITR em 2024

Na tarde desta quinta-feira (01), o prefeito de Coxim, Edilson Magro, recebeu em seu gabinete, representantes da ACIAC (Associação Comercial de Coxim), Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Câmara Municipal, Gerência de Receita e Tributos de Coxim, Procuradoria Municipal e Secretaria de Desenvolvimento Sustentável. O objetivo da reunião foi discutir o ITR (Imposto Territorial Rural), que tem gerado preocupação entre os produtores rurais do município.

O ITR é um tributo federal que incide sobre a propriedade rural e é calculado com base no valor da terra, na área total e na área aproveitada.

O prefeito Edilson Magro afirmou que, diante da situação difícil enfrentada pelo agronegócio e pelo produtor rural em 2023, principalmente pela falta de chuvas que afetou as safras, ele decidiu que não haverá aumento do valor do ITR em 2024. Ele disse que entende a necessidade dos produtores e que reconhece a importância do setor para a economia e o desenvolvimento do município.

O chefe do executivo ressaltou ainda que levará a pauta para as próximas reuniões com o Cointa (Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Taquari) e com a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), pois acredita ser um assunto que não interessa somente a Coxim, mas a toda a região norte do estado, e que deve ser compartilhado e discutido com outros prefeitos.

Participaram da reunião o presidente do Sindicato Rural de Coxim, Junior Valvassori; a analista da Famasul, Regiane Miranda; o gerente de receita e tributos do município, Rodrigo Lima; procurador do município, Flávio Garcia; o representante da ACIAC, Maycol Santos; o presidente da câmara, vereador Ademir Peteca e o secretário de desenvolvimento sustentável, Saimon Cândido. Eles elogiaram a iniciativa do prefeito e agradeceram pela sensibilidade e pelo diálogo com a classe produtora.

Assessoria de Comunicação

Botão Voltar ao topo